Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Finep/MCTI vai aportar até R$ 1 milhão em novo edital do Programa Mulheres Inovadoras
fechar
Compartilhar

 

mulheres inovadoras 2

 

A Finep – Financiadora de Inovação e Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, acaba de lançar o Prêmio Mulheres Inovadoras 2021. A iniciativa integra a segunda edição do Programa Mulheres Inovadoras, que teve seu primeiro edital lançado no dia 7 de fevereiro de 2020, com resultado final divulgado em 14 de agosto. Nesta nova chamada, a Finep/MCTI irá selecionar até 30 startups mais inovadoras, lideradas por mulheres, para um processo de aceleração; e até 10 startups para receber o Prêmio Mulheres Inovadoras, no valor de R$ 100 mil cada. As inscrições vão até 8 de março de 2021, no site do Financiadora.

 

A demanda para o primeiro edital foi considerada bastante qualificada, com 223 propostas e altíssima nota de corte (14 pontos em um máximo de 15). O sucesso da primeira edição, que contou com o apoio da RME - Rede Mulher Empreendedora e Founder Institute, se comprovou pela satisfação demonstrada pelas empresas em vídeos postados nas redes sociais da Finep. Com esse resultado, a Finep e o MCTI resolveram repetir o Prêmio, mas com algumas mudanças. Nesta edição, as empresas candidatas ao edital vão concorrer regionalmente, e serão selecionadas seis de cada uma das regiões do Brasil para serem aceleradas. Dessas, duas startups de cada região receberão o prêmio em dinheiro.

 

Cada uma das regiões trabalhará com dois temas prioritários, envolvendo um conjunto de inovações nos setores de competitividade produtiva e qualidade de vida, para apresentação das propostas. No momento da inscrição, a Startup deverá optar por um dos temas da região onde está localizada.

Poderão se candidatar ao Prêmio empresas de base tecnológica, com alto potencial de crescimento, que sejam inovadoras, e trabalhem em condições de incerteza, com modelo de negócios repetível e escalável, capaz de resolver um problema real. É necessário, ainda, ter pelo menos uma mulher entre seus empreendedores, em função executiva ou gerencial.

 

As 30 startups selecionadas para aceleração passarão por mentorias especializadas, suporte e acompanhamento por profissionais do mercado. Formada por representantes da Finep, do MCTI e convidados especializados nos setores, a banca avaliadora levará em consideração o modelo de negócios, o posicionamento dos produtos e a forma como a empresa atenderá uma demanda específica do mercado, existente ou potencial, assim como de suas estratégias de produção, precificação e comercialização.

 

Segundo o diretor Financeiro, de Crédito e Captação, Adriano Lattarulo, "o Programa Mulheres Inovadoras é uma iniciativa fundamental da Finep e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para estimular a representatividade feminina no empreendedorismo nacional”. O objetivo é estimular startups lideradas por mulheres, por meio da capacitação e do reconhecimento de empreendimentos que possam favorecer o incremento da competitividade brasileira.