Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Finep Conecta é lançado no Dia da Inovação e pretende integrar empresas e ICTs
fechar
Compartilhar

WorkshopInovacaoFiesp2

Programa tem como objetivo aumentar cooperação entre setor privado e academia


No Dia Nacional da Inovação, a Finep deu uma boa notícia para o sistema de ciência e tecnologia brasileiro, com o lançamento do Finep Conecta – novo programa da agência que visa melhorar a articulação entre empresas e instituições de pesquisa no País. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 19/10, pelo presidente da financiadora, Marcos Cintra, durante a abertura do Workshop de Inovação Tecnológica, realizado na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), em São Paulo. De acordo com Cintra, atualmente o Brasil é um dos países que concentra os menores níveis de cooperação entre o setor privado e a academia. "Aqui, há apenas 6% de integração, enquanto nações como a Finlândia acumulam 28%", destacou o presidente da Finep.

A nova linha de crédito da Finep vai oferecer melhores condições de apoio a empresas que investirem em projetos de pesquisa em parceria com instituições de ciência e tecnologia (ICTs) ou universidades. O Finep Conecta prevê mecanismos como taxas de juros menores e prazos e carências mais longos e terá disponível R$ 500 milhões para financiar projetos que se enquadrem nos requisitos citados acima. Dependendo do grau de inovação da proposta, a Finep vai financiar até 100% do projeto – que deve ter valor mínimo de R$ 5 milhões. O prazo de retorno do empréstimo chega a 16 anos.

Segundo Marcos Cintra, além de levar o conhecimento gerado nas ICTs e universidades para as empresas, o Finep Conecta vai estimular as instituições de pesquisa a atenderem a demanda gerada pelo setor privado para resolver problemas específicos. "Também será possível elevar os dispêndios em pesquisa e desenvolvimento (P&D) para incentivar projetos de maior risco tecnológico", complementou o presidente da Finep. Outro ponto importante é a possibilidade de irrigar a pesquisa acadêmica com parte dos recursos usados para empréstimos. "Vamos aproximar o setor produtivo da comunidade científica e financiar parte da necessidade de custeio da academia", concluiu Cintra.

Também participaram da mesa José Ricardo Roriz Coelho, vice-presidente da Fiesp; Álvaro Sedlacek , diretor da Desenvolver SP; e Carlos Américo Pacheco, diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Na ocasião, as instituições também assinaram, em conjunto com a Finep, um acordo de cooperação com o objetivo de fortalecer o Sistema Paulista de Inovação e impulsionar investimentos privados em P&D.

Linhas de financiamento

A diretoria-executiva da Finep também aproveitou a oportunidade para apresentar linhas de ação e programas a empresas paulistas interessadas em construir Planos Estratégicos de Inovação. Em 2017, a Finep possui cerca de R$ 7 bilhões disponíveis para projetos privados na área.

Na parte final do evento, empresas de todos os portes e setores puderam se reunir com especialistas da Finep, da Desenvolve SP e da Fapesp para esclarecer dúvidas sobre funcionamento de linhas e programas de apoio à inovação, itens financiáveis, condições de financiamento, entre outros pontos. Os empresários foram encaminhados para a linha de financiamento ou para o programa adequados à sua demanda e capacidade de investimento.

 

Rio de Janeiro

Sede:
Av. República do Chile, 330, Torre Oeste - Centro
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares
CEP: 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ

Unidade Flamengo:
Praia do Flamengo 200, 3º andar
CEP: 22210-065  - Rio de Janeiro - RJ.

São Paulo

Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 510 - 9º andar - Itaim Bibi
CEP: 04543-000  - São Paulo - SP

Brasília

SHIS QI 1 - Conjunto B - Bloco D - 1º Subsolo.
Ed. Santos Dumont - Lago Sul
CEP: 71605-190 - Brasília - DF

Fortaleza 

Av. Dom Luis, 807-20º e 21º pavimento
Meireles, CEP 60160-230 - Fortaleza - CE