Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Finep e Fapesp anunciam 46 projetos selecionados em duas chamadas
fechar
Compartilhar

 SP

 

A Finep e a Fapesp anunciaram nesta quinta-feira, 22/09, os 46 projetos de pesquisa selecionados nas chamadas conjuntas Fortalecimento e Qualificação em Manufatura Avançada das Cadeias Produtivas da Indústria Aeroespacial e de Defesa do Estado de São Paulo e Programa PIPE/PAPPE Subvenção Fase III – 4ª Rodada

As chamadas de propostas estão inseridas no Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da Fapesp e no Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (PAPPE Subvenção) da Finep. Participaram da seleção como proponentes microempresas, empresas de pequeno porte, pequenas empresas e médias empresas brasileiras com sede no Estado de São Paulo. 

“A parceria com a Finep é essencial para a Fase III do PIPE e poderá ser ampliada nos próximos anos”, afirmou Carlos Américo Pacheco, diretor presidente do Conselho Técnico Administrativo da Fapesp, no evento de anúncio dos projetos aprovados, do qual também participaram Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp, e Marcos Francisco de Almeida, da Finep, além de empresários e pesquisadores responsáveis pelos projetos. 

Indústria aeroespacial e de defesa

Os sete projetos aprovados no edital Fortalecimento e Qualificação em Manufatura Avançada das Cadeias Produtivas da Indústria Aeroespacial e de Defesa do Estado de São Paulo contarão, cada um, com até R$ 1,5 milhão por um período de 24 meses para o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores que possam ser inseridos no mercado. Entre as empresas selecionadas, várias são fornecedoras da Embraer.

A Pan-Metal Indústria Metalúrgica, por exemplo, contará com recursos para a montagem do pilone que sustentará a turbina do E-175E2 da Embraer. A Altec Indústria Componentes Materiais, fornecedora de matérias compósitos, terá apoio da Fapesp e da Finep para desenvolver subconjuntos em compósitos com componentes metálicos, de maior valor agregado, e capacitar-se para atender demandas de outros setores.

Algumas das empresas qualificadas nessa chamada foram criadas com o apoio do PIPE. É o caso da Brascopter Projetos e Serviços Aeronáuticos, que iniciou a concepção e desenvolvimento do Helicóptero AlphaOne nas Fases I e II do programa, entre 2006 e 2009, e agora terá apoio das duas agências de fomento para a manufatura das empenagens horizontal e vertical do equipamento.

PIPE/PAPPE Fase III

Os 39 projetos aprovados no âmbito da 4ª Rodada do Programa PIPE/PAPPE Subvenção Fase III contarão, cada um, com até R$ 1 milhão para o desenvolvimento industrial e comercial de produtos inovadores.

A grande maioria das empresas responsáveis pelas propostas participou das fases I e II do PIPE. É o caso da Altave Indústria, Comércio e Exportação, de São José dos Campos, que iniciou a produção de balões (aeróstatos) cativos com o apoio da Fapesp e agora, na Fase III, contará com recursos para quatro projetos: desenvolvimento industrial de balões para missões em comunicações, de dirigíveis não tripulados capazes de voo ancorados, de aeróstatos de asas rotativas e aprimoramento do uso desses equipamentos para a agroindústria.

Vários dos projetos aprovados apresentaram propostas focadas no mercado internacional. A Icon Eletrônica, por exemplo, de São Carlos, contará com recursos para industrialização e comercialização de dosímetro acústico, utilizado no monitoramento do ruído em ambiente de trabalho. “Queremos colocar o produto no mercado externo”, afirmou Clóvis Biscegli, responsável pelo projeto.

A Saveway solicitou apoio para a produção e comercialização do sistema Savetyre, de gestão de pneus, desenvolvido nas fases I e II do PIPE. “O sistema é utilizado para a gestão de pneus de grandes transportadoras. O software está no mercado há dois anos e percebemos que o produto tem abrangência mundial. Queremos colocá-lo no mercado europeu e americano”, revelou José Caruso Gomes, responsável pelo projeto.

A Enalta Inovações Tecnológicas, em São Carlos, desenvolveu um monitor de produtividade da cana-de-açúcar no âmbito do PIPE II. O produto teve uma boa aceitação no mercado latino-americano, mas necessita de algumas adaptações para adequar-se às exigências do mercado brasileiro, o que a empresa fará como o apoio da Fapesp e Finep.

 

(Fonte: Fapesp)

Rio de Janeiro

Av. Rep. do Chile, 330
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares - Torre Oeste  - Centro
CEP: 20031-170
(21) 2555-0330

Praia do Flamengo, 200 - 3º andar  - CEP: 22210-065
(21) 2555-0330

São Paulo

Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 510 - 9º andar - Itaim Bibi
CEP: 04543-000
(11) 3847-0300

Brasília

SCN QD. 02 Bl. "D", Torre A, Sala 1102 - Centro Emp. Liberty Mall
CEP: 70712-903
(61) 3035-7150