Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Startup de controle biológico inova na agricultura ao desenvolver sistema de franquias por todo o país
fechar
Compartilhar

 02

Agricultura sustentável e de alta rentabilidade a partir de soluções biológicas. Para a Life Biological Control, de Piracicaba (SP), essa é a chave para garantir um agro mais produtivo e inovador. A empresa está desenvolvendo um sistema de franquias que pretende ampliar o acesso ao controle biológico de pragas pelo Brasil. Além de uma das 21 selecionadas no Programa Mulheres Inovadoras, da Finep, a startup foi uma das cinco vencedoras do prêmio de R$100 mil.

A Life busca usar o poder da natureza para desenvolver produtos biológicos e levar essa tecnologia de controle até o agricultor. Dois dos seus produtos estão em fase final de registro. O primeiro, produzido a base de Baculovírus, tem como objetivo conter a Spodoptera frugiperda, lagarta considerada uma das principais pragas agrícolas do mundo. O segundo, a microvespa Telenomus podisi, faz o controle por meio de parasitismo no percevejo-marrom, tido como a praga mais relevante nas lavouras de soja.

O objetivo é acelerar a oferta e adoção de produtos biológicos para agricultores de todo o país. Para isso, a startup está desenvolvendo uma rede de franquias, um modelo de negócios descentralizado e inovador para o agro. Em conjunto com fornecedores parceiros, serão espalhadas biofábricas pelos principais polos agrícolas do Brasil. Nas próprias unidades regionais serão feitas as finalizações de alguns produtos e a distribuição direta aos produtores, ampliando o acesso ao controle biológico de pragas.

A empresa nasceu como uma nova vertente de negócio do grupo CL Empreendimentos Biológicos. Junto com a Life, a Pragas.com – fornecedora de materiais para pesquisa agrícola - completa os objetivos idealizados pelo grupo, de desenvolver a agricultura. “Como nós já tínhamos uma boa infraestrutura de laboratório e insumos na Pragas.com, conseguimos elaborar uma segunda marca, voltada para a produção de agentes de controle no campo”, explica Cristiane Tibola, CEO da Life e co-fundadora do grupo CL Empreendimentos.

Cristiane afirma que a participação no Mulheres Inovadoras foi um divisor de águas para a empresa. “Foi uma forma de validarmos a nossa proposta e modelarmos ela para estarmos prontos para ir para o mercado”, disse. A CEO da Life Biological Control ainda reforça a importância de um programa direcionado para o público feminino: “conseguimos mostrar que temos capacidade de liderar grande projetos, fazer a diferença e revolucionar – no nosso caso – a agricultura brasileira”.

 

Mulheres Inovadoras

O programa busca estimular startups lideradas por mulheres através da capacitação e do reconhecimento de empreendimentos inovadores e de base tecnológica. O objetivo do Mulheres Inovadoras é contribuir para alavancar a participação feminina no empreendedorismo e aumentar sua representatividade no cenário nacional, favorecendo o crescimento da competitividade brasileira.

A iniciativa nasceu a partir do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a Finep e a Prefeitura do município de São Paulo; e conta com o apoio da RME – Rede Mulher Empreendedora, Adesampa e Founder Institute.