Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Empresa une neurociência ao mundo dos games para estimular o desenvolvimento de crianças com necessidades especiais
fechar
Compartilhar

 

Imagem fofuuu 5

 

É brincando que se aprende. Acreditando nisso, a Fofuuu existe para ajudar no desenvolvimento de crianças com necessidades especiais, por intermédio do universo lúdico. Para fugir de tratamentos repetitivos e pouco estimulantes, a empresa criou dois aplicativos inovadores que unem gamificação e neurociência às terapias e auxiliam no processo de aprendizagem dos pequenos. Além de ser uma das 21 empresas selecionadas na primeira fase do Programa Mulheres Inovadoras, da Finep, a startup ainda foi uma das 5 que receberam o prêmio de R$100 mil.

Com mais de 15 mil usuários e eficácia comprovada, o jogo Fofuuu Fono oferece atividades que desenvolvem a articulação e consciência fonológica das crianças. Já o chamado Fofuuu Edu, pretende desenvolver desde as habilidades básicas até a alfabetização e foi criado para ajudar crianças com necessidades especiais, como Autismo e Síndrome de Down. Na construção das atividades, são utilizadas metodologias da neurociência, como a terapia ABA e o modelo AGES para educação.

Os aplicativos possuem tecnologias como reconhecimento de padrão sonoro com ativação por voz, brincadeiras interativas com personagens lúdicas e apresentam um sistema de monitoramento personalizado. O desempenho e a evolução das habilidades são medidos e compartilhados através de um histórico gerado na plataforma. Assim, é possível que educadores e terapeutas acompanhem o desenvolvimento da criança à distância, além de incentivar a participação dos pais durante o processo. O objetivo é possibilitar um tratamento mais completo e integrado, que vai muito além dos consultórios e salas de aula.

A Co-fundadora e Diretora Criativa da startup, Tricia Araujo, nasceu com lábio leporino e precisou passar por 15 cirurgias e 8 anos de terapia fonoaudiológica. A empresa nasceu a partir dessa experiência pessoal e com a missão de tornar mais leve a jornada de crianças que vivenciam situações como a de Tricia. “Nosso objetivo é fazer com que a terapia seja uma etapa mais divertida, incentivando a participação das crianças e, consequentemente, aumentando a eficácia de seus tratamentos”, afirmou a empresa.

“Ganhar o Prêmio Mulheres Inovadoras foi essencial para que eu pudesse enxergar que sou capaz de mostrar o que estamos realizando com a empresa. Isso é muito significativo para mim, porque a Fofuuu nasceu da minha história”, destacou Tricia.A startup ainda aponta que o processo de mentoria também foi fundamental para a consolidação de aspectos organizacionais e o apoio financeiro ajudará no aprimoramento da plataforma, promovendo um trabalho mais eficiente no auxílio ao desenvolvimento infantil.

 

Mulheres Inovadoras

O programa busca estimular startups lideradas por mulheres através da capacitação e do reconhecimento de empreendimentos inovadores e de base tecnológica. O objetivo do Mulheres Inovadoras é contribuir para alavancar a participação feminina no empreendedorismo e aumentar sua representatividade no cenário nacional, favorecendo o crescimento da competitividade brasileira.

A iniciativa nasceu a partir do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a Finep e a Prefeitura do município de São Paulo; e conta com o apoio da RME – Rede Mulher Empreendedora, Adesampa e Founder Institute.