Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Cinema e TV têm apoio de R$ 81,5 milhões
fechar
Compartilhar

A Finep – Financiadora de Estudos e Projetos e a Ancine - Agência Nacional do Cinema acabam de divulgar os detalhes da nova rodada de editais para apoio a projetos de cinema e TV, que conta com R$ 81,5 milhões – mais que o dobro do valor destinado à primeira rodada, que teve R$ 37 milhões. Os recursos são do FSA – Fundo Setorial do Audiovisual.
 
Há quatro linhas de ação: produção de longa-metragem (linha A), com R$ 33,7 milhões;  produção de obras para televisão (linha B), com R$ 17,7 milhões; aquisição de direitos de distribuição de longa-metragem (linha C), com R$ 22,5 milhões; e comercialização de longa-metragem (linha D), com R$ 7,5 milhões. O período de envio das propostas em todas as linhas começa em 17 de dezembro.
 
O histórico da empresa proponente, a compatibilidade entre o orçamento do projeto, sua perspectiva de retorno comercial e os aspectos artísticos da obra estão entre os critérios de avaliação dos projetos. Os investimentos feitos pelo FSA preveem participação na receita obtida pela obra.
 
A última rodada de editais do FSA apoiou 38 obras, sendo 33 filmes e cinco programas de TV, selecionados entre 297 candidatos. Veja detalhes na revista Inovação em Pauta.
 
Mudanças
 
Entre as mudanças incorporadas aos novos editais estão a diversificação dos formulários de inscrição, com modelos diferentes para documentários, animações e ficção, e uma redução significativa do número de documentos legais exigidos na fase de habilitação das propostas. Desta forma os proponentes terão mais tempo para reunir a documentação necessária para a contratação do investimento.
 
Outra novidade, válida para as linhas A e B, é a criação de um indutor regional. Isso significa que, na fase de convocação para a defesa oral (‘pitching’), poderão ser incluídos projetos de estados não contemplados no grupo que obtiver a nota técnica mais alta. Funcionará assim: na linha A, vão para o pitching as 45 propostas com melhor melhor nota geral e as cinco propostas seguintes no ranking cujos proponentes sejam sediados em estados não contemplados entre os 45. Já na linha B, serão convocados os 24 com melhor nota e poderão ser incluídos os quatro seguintes, desde que sejam de estados não contemplados entre os 24.
 
A linha A, de produção cinematográfica, tem ainda outra mudança. Agora ela não opera mais com uma divisão fixa de valores entre as categorias aporte na produção e complementação de recursos para finalização, o que dá mais flexibilidade para o apoio de obras em qualquer etapa.
 
Os editais e demais informações sobre o FSA estarão disponíveis nos portais da ANCINE e da Finep.
 
Linhas de ação e recursos disponíveis para investimento em 2010
 
Linha A -Prodecine 1                                                                                             
Dedicada às operações de investimento em produção independente de obras cinematográficas de longa-metragem brasileiras, incluindo projetos de coprodução internacional. A seleção dos projetos ocorrerá mediante concurso público e será necessária a apresentação do contrato de distribuição da obra cinematográfica para a contratação do investimento. Cada proponente poderá inscrever até três propostas e até 50 projetos serão convocados para a defesa oral.
Recursos disponíveis: R$ 33,7 milhões
 
Linha B - Prodav 01
Voltada para operações de investimento em produção independente de obras audiovisuais brasileiras para televisão, privada ou pública, aberta ou por assinatura, incluindo projetos de coprodução internacional. Serão aceitos projetos nos formatos de obra seriada e minissérie. O contrato de investimento exigirá como interveniente a empresa emissora ou programadora de televisão, que assumirá a responsabilidade pela aquisição da primeira licença de exploração comercial da obra audiovisual em televisão e também pela consequente exibição da obra na sua janela específica de atuação. Cada proponente poderá inscrever até três projetos e até 28 projetos serão convocados para a defesa oral.
Recursos disponíveis: R$ 17,7 milhões
 
Linha C - Prodecine 02
Dedicada às operações de investimento em aquisição de direitos de distribuição de obras de longa-metragem, de produção independente, com utilização dos recursos na produção da obra, para exploração comercial em todos os segmentos de mercado. Serão aceitos projetos de aquisição de direitos de distribuição cujas obras encontrem-se em qualquer etapa da produção, excetuando-se aquelas concluídas ou que ainda estejam em estágio de desenvolvimento. Cada proponente poderá inscrever até três propostas e até 18 projetos serão convocados para a defesa oral.
Recursos disponíveis: R$ 22,5 milhões
 
Linha D - Prodecine 03
Voltada para operações de investimento em comercialização de obras de longa-metragem, de produção independente, para exibição em salas de cinema no país. Serão aceitos apenas projetos de comercialização de obras em fase de finalização ou já concluídas, devendo a proponente apresentar um primeiro corte da obra em questão. A distribuidora ainda deverá apresentar o contrato de distribuição da obra cinematográfica no momento da inscrição do projeto. Cada proponente poderá inscrever até três projetos, sendo que um desses pode ser carteira de até 5 obras cinematográficas, e até 18 propostas serão convocadas para a defesa oral.
Recursos disponíveis: R$ 7,5 milhões
 
Saiba mais sobre o FSA
 
O Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) é um fundo destinado ao desenvolvimento articulado de toda a cadeia produtiva da atividade audiovisual no Brasil. Criado pela Lei Nº 11.437, de 28/12/2006, e regulamentado pelo Decreto nº 6.299, de 12/12/2007, o FSA é uma categoria de programação específica do Fundo Nacional de Cultura (FNC). Seus recursos são oriundos da própria atividade econômica, de contribuições que já são recolhidas pelos agentes do mercado, principalmente da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional – CONDECINE - e do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações - FISTEL.

 

Sede:
Av. República do Chile, 330, Torre Oeste - Centro
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares
CEP: 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ.

 

Unidade Flamengo:
Praia do Flamengo 200, 3º andar
CEP: 22210-065  - Rio de Janeiro - RJ.


Telefone (21) 2555-0330

 

Outros endereços e telefones da Finep.