Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Finep investe R$ 36 milhões em tecnologia para desenvolvimento social
fechar
Compartilhar

A Finep investirá R$ 36,4 milhões em projetos de 13 estados com foco no desenvolvimento social. Fruto de edital lançado este ano, o resultado que acaba de ser divulgado prevê a criação de 95 centros de inclusão digital em áreas rurais, com apoio de R$ 7,3 milhões, e ainda R$ 18,7 milhões para desenvolvimento de tecnologias sociais ligadas a empreendimentos econômicos solidários e mais R$ 10,4 milhões em bolsas para pesquisadores.

Um destaque do edital foi o incentivo à participação das secretarias estaduais de Ciência e Tecnologia (C&T) no processo. Serão elas as responsáveis pela contratação dos projetos e pela articulação dos atores estaduais. Prova do grande interesse no tema foi a demanda inicial de 29 propostas, que solicitaram R$ 114 milhões - quase quatro vezes o valor dos recursos disponíveis inicialmente.

Os estados beneficiados serão: Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, e Tocantins.

Os centros de inclusão digital em territórios rurais serão implementados com a seguinte distribuição por estado: Mato Grosso do Sul, 7; São Paulo, 15; Bahia, 30; Distrito Federal, 17; Tocantins, 8; e Paraná, 18. As propostas aprovadas incluem a formação de recursos humanos, a integração desses centros com as potencialidades de cada local como estratégia de sustentabilidade, e o desenvolvimento de propostas pedagógicas inovadoras para sua utilização. “Com isso a Finep busca fomentar a construção de estratégias efetivas de inclusão social, utilizando tecnologias de informação e comunicação que vão além da simples disponibilização de computadores”, diz Rodrigo Fonseca, analista da Finep.

Articulação com políticas públicas
           
Como exigência da chamada, o desenvolvimento de Tecnologia Social deveria estar ligado a cadeias produtivas de Empreendimentos Econômicos Solidários e inserido nos Territórios da Cidadania. Desta forma, a ação de fomento da Finep garantiu conexão entre as ações de desenvolvimento tecnológico e as de Economia Solidária das organizações produtivas de cada estado, e também com as políticas de desenvolvimento local promovidas pelo governo federal.

Na linha temática de Desenvolvimento de Tecnologia Social do edital, os estados em conjunto com as instituições de pesquisa articuladas focaram nas cadeias produtivas com grande potencial de inclusão social que costumam ser pouco priorizadas do ponto de vista do desenvolvimento tecnológico, apesar de sua importância econômica. Foram selecionadas as seguintes cadeias: Leite no Rio Grande do Sul; Leite e Frutas em Mato Grosso do Sul; Resíduos Sólidos em São Paulo; Frutas, Mel e Mandioca em Mato Grosso; Hortigranjeiros no Espírito Santo; Resíduos Sólidos e Frutas no Paraná; Agroecologia e Novos Materiais a partir de Resíduos Recicláveis no Amazonas; Caju e Girassol no Rio Grande do Norte; Cadeia do Mel e Turismo em Tocantins; Cajucultura familiar no Ceará; Licuri e Reciclagem de Resíduos na Bahia; e, por fim, no Pará as cadeias do Mel, do Peixe e do Leite,além da Inclusão Digital.

“Muito além do financiamento, o alinhamento da política de C&T com as políticas de desenvolvimento social e o fomento à articulação das Secretarias Estaduais de C&T para o desenvolvimento de tecnologia para inclusão é que produzirão os verdadeiros resultados, demonstrando a importância do papel da Finep na redução das desigualdades sociais no Brasil”, diz Marco Telles, superintendente da Área de Tecnologia para o Desenvolvimento Social da Finep.















 

Sede:
Av. República do Chile, 330, Torre Oeste - Centro
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares
CEP: 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ.

 

Unidade Flamengo:
Praia do Flamengo 200, 3º andar
CEP: 22210-065  - Rio de Janeiro - RJ.


Telefone (21) 2555-0330

 

Outros endereços e telefones da Finep.