Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados. Navio-laboratório Almirante Maximiano parte do Rio para Antártica
fechar
Compartilhar

O navio polar Almirante Maximiano partiu nesta segunda-feira (19) do Rio de Janeiro em sua primeira viagem, para a 28ª edição da Operação Antártica, levando a bordo 106 pessoas, entre tripulantes, pilotos, mergulhadores e pesquisadores. A embarcação vai operar em conjunto com o navio oceanográfico Ary Rongel. A compra do navio de origem norueguesa teve apoio da Finep, com recursos não reembolsáveis de R$ 69 milhões. O Almirante Maximiano foi adquirido por meio de convênio assinado em 2008 entre a Marinha do Brasil, a Finep e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP). Com esta aquisição, o País passa a contar com uma plataforma de coleta de dados capaz de atender às demandas da comunidade científica brasileira em relação às pesquisas no Atlântico Sul, em geral, e na Antártica, em particular.

O navio será empregado prioritariamente nas coletas de dados oceanográficos na Antártica, em apoio aos projetos científicos do Programa Antártico, podendo ser utilizado também tanto em águas brasileiras como em outras regiões do Atlântico Sul, com a finalidade de coletar dados hidroceanográficos destinados ao aprimoramento das previsões meteorológicas e oceanográficas, bem como da cartografia náutica. O Almirante Maximiano vai operar com duas aeronaves embarcadas, que serão utilizadas no transporte de material e pessoal. Seu retorno ao Brasil está previsto para 10 de abril de 2010.
 
O comandante da embarcação, capitão de mar e guerra Sérgio Ricardo Segóvia Barbosa, explica que o Ary Rongel e o Almirante Maximiliano se complementam: “O Ary Rongel é um navio de apoio logístico com alguma capacidade de pesquisa. Já a nova embarcação é uma estação de trabalho flutuante, com três laboratórios a bordo, com larga capacidade de desenvolvimento de pesquisa em diversas áreas”, afirma.

O nome ‘Almirante Maximiano’ é uma homenagem ao Almirante-de-Esquadra Maximiano Eduardo da Silva Fonseca que, como Ministro da Marinha, ao adquirir o Navio de Apoio Oceanográfico “Barão de Teffé” abriu o caminho para a presença do Brasil na Antártica, permitindo a realização da primeira Expedição Antártica Brasileira e o estabelecimento da Estação Antártica Comandante Ferraz.
 
Esta estação, a partir de então, marca a presença do Brasil naquele continente, na condição de membro do Tratado Antártico, o que nos dá direito a voto nas decisões que dizem respeiro à região.
 

 

Sede:
Av. República do Chile, 330, Torre Oeste - Centro
10º, 11º, 12º, 15º, 16º e 17º andares
CEP: 20031-170 - Rio de Janeiro - RJ.

 

Unidade Flamengo:
Praia do Flamengo 200, 3º andar
CEP: 22210-065  - Rio de Janeiro - RJ.


Telefone (21) 2555-0330

 

Outros endereços e telefones da Finep.